segunda-feira, 19 de outubro de 2015

VILA DE CURUAI,

Uma das maiores
comunidades do Pará,
esquecida por politicas
de desenvolvimento social,
cultural e ambiental



Vila do Curuai também Conhecida como Lago Grande é uma das maiores comunidade da Amazônia, detentoras de grandes riquezas naturais, mas o que se vê quando se chega a essa humilde comunidade são situações precárias enfrentadas por milhares de famílias tradicionais que dependem de condições humanas para sobreviverem. Sabemos que a Constituição Federal assegura direitos a todos os cidadãos brasileiros, tais como saneamento básico, educação, cultura, entre outros, mas parece que nunca esses direitos chegaram a Curuai. Segundo alguns moradores que residem à beira do Lago Grande, muitos são os que saíram da comunidade e ganharam destaque social nas cidades mais próximas: como Belém, Manaus e Santarém, chegando até serem representantes políticos, que dependeram de votos dos próprios moradores para alcançar seus resultados, mas como já é algo comum no Brasil, prometem muito, mas não fazem nada. Enxergamos isso como um grande abandono e injustiça social, não só por parte destes muitos políticos que nasceram e foram criados em Curuai, mais por parte do poder público que tem o dever e responsabilidade em dar condições de vida para aproximadamente quinze mil moradores da comunidade de Curuai.


Também não entendemos o porquê este lugar ainda não se emancipou, pois existem municípios no sudeste com menos de mil habitantes, até mesmo nos estados do Pará e Amazonas existem municípios com bem menos habitantes.
Tanto ouvimos falar em desenvolvimento sustentável e preservação da Amazônia, com gastos que chegam a bilhões de reais, mas o que não vê é políticas sociais que incluam as famílias que a centenas de anos já moram em meio à floresta Amazônica. Esses sim são os verdadeiros guardiões das riquezas que ainda existem na Amazônia.   
Situado no noroeste da cidade de Santarém, Curuai constitui-se em um imenso lago que abrange três (03) municípios. A distância de Santarém sede municipal até o início do lago, através do rio Amazonas, é de aproximadamente 60 km, sendo percorrida em cerca de 3 horas, por barco-motor.
O acesso também pode ser efetuado utilizando transporte intermodal, combinando o deslocamento por via fluvial, de Santarém até a comunidade do Patacho, na margem direita do rio Amazonas, próximo a entrada do lago, a partir daí, por via rodoviária, através da PA-257 (Translago), que liga Santarém ao município de Juruti.
Caracteriza-se por apresentar regiões de várzea, rica em peixes, pássaros e flora, além de regiões de terra firme que constituem campos naturais. O lago Grande do Curuai sobressai-se, também, por apresentar inúmeras comunidades que se destacam na fabricação de artesanatos em madeira e palha, e como a grande maioria do povo ribeirinho em nossa região, o povo de Curuai semelhantemente busca sobreviver a partir do auxílio das próprias riquezas naturais, que estão disponíveis a todo e qualquer cidadão. O interessante é o talento natural - ou hereditário - que é manifesto na confecção dos mais interessantes e curiosos objetos. São usados desde a madeira simples até a juta, que é um dos vegetais símbolos da Amazônia.
Com essa matéria, queremos chamar a atenção das autoridades idôneas e de cidadoas de bem, para olharem com, mais atenção aos moradores de Curuai, que vivem em situações de calamidade não anunciada por direito, mais mostrada pela real situação de cada família que vive em Curuai.
Por Roberto Santos

Mulheres de fibra

Esqueceram  que as pessoas que vivem nos mais longínquos lugares em nossa Amazônia também são cidadãos, dignos de respeito e consideração. Isso acontece apenas por essas pessoas residirem muita das vezes, em locais de difícil acesso. Mas como cada ser vivo encontra no próprio meio em que vive a sua maneira de sobreviver; essas pessoas, além de praticarem atividades comuns, como a pesca e caça, também desempenham uma função muito trabalhosa e nobre, porém desvalorizada, que é a prática do artesanato. ou seja, criam a partir de simples produtos naturais, peças raras. É um talento nato  ainda desconhecido por muitas pessoas. Mesmo em meio às dificuldades do isolamento social, graças a Deus, todos conseguem se destacar e ao mesmo tempo garantir sustento para suas famílias.



Nenhum comentário:

Postar um comentário